Friday, April 06, 2007

 
"há notícias de todos os náufragos perdidos de todos os
carrascos amarrados ao pelourinho da história falemos
então dos sacrifícios sem par e também da enorme
multidão em correria surda e mouca ao destino que a
envolve e sem nada saber de antes e depois do massacre
impiedoso rio do esquecimento rio que separa a morte
da vida em todos os cais do planeta há um par de namorados
de frente para as águas em todos os cais há uma esperança
a nascer um dia novo que desperta uma certa beatitude
um grande amor é sempre uma tábua de salvação em breve
tudo se saberá inventaremos novos espaços para a vida e o
mundo caminhará para a sua face mais humana
afugentaremos os maus presságios com uma enorme dança
junto ao fogo ah este fogo de incríveis cambiantes apela ao
mais profundo de ti: fogo devorador de pequenos deuses
quotidianos fogo prestes a explodir sobre as nossas
cabeças abrir os olhos é difícil a perversidade é saber
que não veremos o invisível e que os olhos vendados
da multidão apontam para o rio do esquecimento"

(J.A.R.)





Comments:
Gostei.
Gosto.

Mais...

Abraço
ZL
 
Eu sei, porque sei, que ainda não foste no rio do esquecimento. E por isso, espero ansiosamente que mudes a página!
Um abraço,
Manuel
 
Post a Comment

Links to this post:

Create a Link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Web Page Counters